Apneia do sono tem cura

apneia do sono tem cura

O que é a apneia do sono?

A apneia é um problema médico grave, que oferece sérios riscos na qualidade de vida das pessoas, entretanto é facilmente identificada e seu tratamento geralmente é eficaz. Em caso de suspeita de apneia do sono, agende uma consulta preferencialmente com otorrinolaringologista, neurologista ou pneumologista, com especialização em medicina do sono.

Quais os sintomas da síndrome da apneia obstrutiva do sono?

O resultado da apneia do sono é um padrão sono fragmentado, não restaurador, que muitas vezes resulta em um excessivo nível de sonolência durante o dia. E o mais curioso é que muitos dos pacientes nem sequer desconfiam que a causa do seu sono excessivo seja o fato de dormirem mal, já que eles não se lembram de acordar várias vezes durante a noite.

Por que a apneia do sono pode matar o coração?

Perda da memória recente, dificuldade de aprendizagem e déficit de atenção são manifestações comuns. Apneia do sono pode matar? Infelizmente sim, a apneia do sono pode matar. Isso por conta dos frequentes episódios de hipoxemia (falta de oxigênio no sangue), que leva pouco oxigênio para as células do corpo.

Como é feito o diagnóstico da apneia?

O diagnóstico da apneia é feito através do exame de polissonografia — ele mede a atividade respiratória, muscular e cerebral do paciente durante o sono. Infelizmente, é uma doença que não tem cura, exceto em casos em que são feitas cirurgias no nariz ou para remoção das amígdalas.

Como tratar a apneia do sono?

A apneia do sono é uma doença multifatorial. Dependendo da causa assim vai ser o tratamento e eventualmente a cura. A cirurgia ao nariz, a remoção de amígdalas e adenóides poderá ser um tratamento curativo em crianças e nalguns adultos muito seleccionados. Saiba, de seguida, como tratar a apneia do sono.

O que é a apneia obstrutiva do sono?

A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio caracterizado por interrupções curtas e repetidas da respiração durante o sono.

Como é feito o diagnóstico da síndrome da apneia do sono?

O diagnóstico definitivo da síndrome da apneia do sono é feito com a polissonografia, que é um exame que analisa a qualidade do sono, medindo as ondas cerebrais, os movimentos dos músculos da respiração, a quantidade de ar que entra e sai durante a respiração, além da quantidade de oxigênio no sangue.

Quais são os tipos de apneia?

Apneia mista: é provocada pela presença tanto de apneia obstrutiva como de apneia central, sendo o tipo mais raro. Também existem casos de apneia temporária, que pode acontecer em pessoas com inflamação das amígdalas, tumor ou pólipos na região, por exemplo, que podem dificultar a passagem do ar durante a respiração.

Como a apneia do sono pode matar?

Apneia do sono pode matar? Entenda como a doença pode ser fatal A apneia do sono é um distúrbio do sono que deve ser levado a sério após o diagnóstico. Além de trazer inúmeros problemas para a saúde a longo prazo, a apneia, quando não tratada, é fatal.

O que é a apneia do sono?

O que é a apneia obstrutiva do sono? A apneia do sono, também conhecida como síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS), é um distúrbio provocado por frequentes obstruções parciais ou completas das vias respiratórias durante o sono, o que leva a episódios repetidos e temporários de cessação da respiração enquanto o paciente dorme.

Quais são os fatores que causam a apneia obstrutiva do sono?

Anormalidades anatômicas → alterações nos ossos do crânio, principalmente uma mandíbula ou maxilar curtos, hipertrofia das amígdalas, hipertrofia das adenoides, desvio de septo, pólipos nasais ou ter um pescoço pequeno e largo são fatores que favorecem o aparecimento da apneia obstrutiva do sono.

Quanto tempo você pode tomar remédio para apneia do sono?

Provavelmente nos próximos dez anos, talvez cinco anos, você vai poder tomar remédio para apneia do sono, porque é um problema neuroquímico. Não é a obesidade em si, não é a gordura pressionando as vias aéreas, mas a gordura libera certos hormônios que levam ao colapso das vias aéreas.

Postagens relacionadas: