Peregrinos a caminho de fátima

peregrinos a caminho de fátima

Quais foram as etapas da peregrinação a Fátima?

A peregrinação a Fátima foi repartida em cinco etapas, sendo que as duas primeiras etapas foram cumpridas em 2009. Como já suspeitávamos, acabamos por fazer alterações significativas nas três etapas do caminho de Fátima que nos faltavam cumprir, daí julgarmos que se justifica voltarmos a publicar o percurso.

Como percorrer os caminhos de Fátima com os itinerários que lhe sugerimos?

Caminho do Sul (no território do Alentejo). Para percorrer os Caminhos de Fátima com os itinerários que lhe sugerimos, deve fazer a preparação, tendo em conta as condições gerais de cada um dos Caminhos em todo o percurso e as condições específicas de cada jornada ou etapa (caminhada de um dia).

Qual foi a segunda etapa do caminho de Fátima?

A segunda etapa do Caminho de Fátima foi de Vila Franca de Xira ao Cartaxo, sendo que foi aqui que fizemos a única alteração ao Caminho do Tejo.

Quais são as principais rotas de peregrinação que os peregrinos fazem para o túmulo do Apóstol?

A partir do século IX, passou a ser uma das mais importantes rotas de peregrinação da Europa, tornando-se a espinha dorsal dos reinos da Península Ibérica. O Caminho de Santiago é isso, um caminho. Uma rota, atualmente percorrida por dezenas de milhares de peregrinos de todo o mundo, a pé, de bicicleta ou a cavalo, até Santiago de Compostela.

Qual o guia da peregrinação a Fátima?

Temos o guia da peregrinação a Fátima, uma das principais peregrinações do culto mariano, que move centenas de pessoas, motivadas pela fé e pelo cumprimento de promessas. Se sente um chamamento interior e é este ano que, finalmente, se sente capaz de abraçar com corpo e alma o desafio da peregrinação a Fátima, temos para si uma valiosa ajuda.

Qual é a terceira etapa do caminho de Fátima?

A terceira etapa do Caminho de Fátima foi do Cartaxo a Azóia de Baixo. Da parte da manhã prosseguimos pela estrada nacional N3 até Santarém, onde retomamos o Caminho do Tejo até Azóia de Baixo. A distância percorrida neste percurso foi de 25 kms.

Como se preparar para a peregrinação?

1. Preparação da peregrinação: aspetos práticos e logísticos Unhas cortadas a direito e eventual ida ao calista, se possível e necessário; Imersão dos pés em água quente e sal, uns dias antes da partida. Meias brancas, de algodão, sem costura (calçadas do avesso); Roupa de algodão, larga, clara e com mangas (só a necessária para cada dia);

Quais são as datas para fazer a peregrinação?

Há duas datas por ano que merecem destaque: o dia 13 de maio – com a Procissão das Velas, na noite do dia 12, e a Procissão do Adeus no dia 13, que encerra as celebrações – e a 13 de outubro. Porém, pode fazer a sua peregrinação em qualquer altura do ano. Para saber mais, visite o sítio oficial do Santuário de Fátima. Como preparar o caminho?

Por que fazer a rota? A rota dos Caminhos de Fátima são muito indicadas para pessoas que tem uma grande devoção e ligação com Nossa Senhora de Fátima, a história e a cultura que ali nasceu se fazem muito presentes até os dias atuais.

Qual é a terceira etapa do caminho de Fátima?

A terceira etapa do Caminho de Fátima foi do Cartaxo a Azóia de Baixo. Da parte da manhã prosseguimos pela estrada nacional N3 até Santarém, onde retomamos o Caminho do Tejo até Azóia de Baixo. A distância percorrida neste percurso foi de 25 kms.

Quais são os caminhos de Fátima?

Os caminhos de Fátima são muito procurados desde o século XVIII por peregrinos e fiéis de Nossa Senhora de Fátima. Se tornou muito comum caminhar até a Cova da Iria e a Capela das Aparições, onde o Anjo da Paz fez suas aparições.

Por que fazer a rota dos Caminhos de Fátima?

Por que fazer a rota? A rota dos Caminhos de Fátima são muito indicadas para pessoas que tem uma grande devoção e ligação com Nossa Senhora de Fátima, a história e a cultura que ali nasceu se fazem muito presentes até os dias atuais.

Por que os caminhos de Fátima são importantes para os peregrinos?

Os Caminhos de Fátima, identificados e desenvolvidos pelo Centro Nacional de Cultura desde 1996, têm por finalidade criar condições seguras e aprazíveis para os peregrinos que a pé se dirigem ao Santuário de Fátima, evitando as estradas de grande tráfego automóvel, em favor de caminhos de terra e de pequenas estradas rurais com pouca circulação.

Postagens relacionadas: