Orçamento de estado 2022 irs

orçamento de estado 2022 irs

Quais as novidades do orçamento de Estado para 2022?

Em relação ao passado, o Orçamento de Estado para 2022 traz algumas novidades. O rendimento sujeito a IRS passa a ter dois novos escalões. Para rendimentos entre 10.736€ e 15.216€, a taxa passa a ser de 26,5% e para rendimentos de 15.216€ e 19.696€ a taxa será de 28,5%.

O que acontecerá com o imposto de renda em 2022?

Em 2022, haverá mais dois escalões de rendimento coletável (e respetivas taxas), em resultado dos desdobramentos dos 3.º e 6.º escalões. Passarão assim a existir nove escalões, em vez dos atuais sete. Além disso, a proposta de Orçamento do Estado para 2022 contempla ligeiros ajustes nos valores dos limites dos escalões.

Qual a importância do orçamento do estado 2022 para as famílias portuguesas?

O Orçamento do Estado 2022 contempla várias mudanças nos impostos que, naturalmente, têm implicações na carteira da maior parte das famílias portuguesas. Face ao momento em que vivemos, marcado ainda pela pandemia, inflação e guerra na Ucrânia, o Governo tomou algumas medidas considerando que podem aliviar as finanças pessoais.

Qual a dedução do imposto de renda 2022?

Em 2022, haverá um aumento da dedução de 600 euros para 750 euros para o segundo dependente e seguintes com idades entre os três e os seis anos. Em 2023, esta dedução deverá voltar a subir para 900 euros.

Quais as mudanças no orçamento do Estado para 2022?

Esta será a nova configuração da tabela de IRS a vigorar em 2022: O primeiro escalão irá até 7 116 euros de rendimento coletável, com uma taxa de 14,5%. O segundo escalão abrangerá os rendimentos coletáveis de 7 116 euros até 10 736 euros, que serão taxados a 23%.

Quais são as alterações fiscais do orçamento para 2022?

A proposta de Orçamento para 2022 traz um conjunto de alterações fiscais em IRS, com a criação de dois novos escalões de imposto ou o englobamento obrigatório das mais-valias mobiliárias especulativas. Para as empresas, a medida mais emblemática é o Incentivo Fiscal à Recuperação, para potenciar o investimento no primeiro semestre do ano.

O que acontecerá com o imposto de renda em 2022?

Em 2022, haverá mais dois escalões de rendimento coletável (e respetivas taxas), em resultado dos desdobramentos dos 3.º e 6.º escalões. Passarão assim a existir nove escalões, em vez dos atuais sete. Além disso, a proposta de Orçamento do Estado para 2022 contempla ligeiros ajustes nos valores dos limites dos escalões.

Quando entra em vigor o orçamento suplementar?

Entra em vigor a 1 de janeiro de 2022. Em situações que exijam uma reorganização das contas do Estado pode ser feito um Orçamento Suplementar. Foi o que aconteceu em 2020, quando, devido ao impacto da pandemia, foi necessário implementar novas medidas de apoio às famílias e à economia.

Qual a importância do orçamento para as famílias?

Um orçamento que apoia os rendimentos das famílias, aposta na recuperação dos serviços públicos, em particular na Saúde e na Educação, estimula o investimento empresarial e a inovação, visando reforçar uma trajetória de crescimento sustentável e inclusivo, que reforce a resiliência e a autonomia do País.

Qual a importância do orçamento de Estado?

No fundo o Orçamento de Estado é o reflexo da política económica do governo, autorizando a administração financeira a cobrar impostos, a realizar despesas, entre outras medidas que no seu conjunto, devem ser consequência de uma visão estratégica clara, estruturante e de futuro, promovendo o crescimento económico e desenvolvimento do país.

Quais são os eixos do orçamento do estado?

A proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo Governo assenta, segundo o Ministro das Finanças, em dois grandes eixos: a “Recuperação económica e dos legados da crise” e a “Resposta aos desafios de médio e longo prazo”.

Postagens relacionadas: