Igreja paroquial do imaculado coração de maria

igreja paroquial do imaculado coração de maria

Quem fundou a Igreja do Imaculado Coração de Maria?

Sim, houve alguma coisa, porque o então bispo de São Paulo resolveu, alguns anos mais tarde, fundar a Igreja do Imaculado Coração de Maria, em ‘substituição’ da primitiva igreja do colégio, demolida em 1896” . (Arroyo, Leonardo. Igrejas de São Paulo. São Paulo: Livraria José Olympio Editora, 1954, p.291)

Por que a Igreja do Imaculado Coração de Maria é o Refúgio dos pecadores?

” A igreja do Imaculado Coração de Maria é o Refúgio dos Pecadores, conforme se lê no alto da entrada do templo, em letras firmes e contundentes. Um comovedor convite para todos nós que não somos puros. Mas ai do templo se todos tivessem consciência disso.

Por que a igreja fala sobre o coração?

A igreja é repleta de citações que fazem referência a Nossa Senhora. Acima, o elogio bíblico “assim como um lírio entre os espinhos’. Na devoção católica, a representação do coração não se refere somente ao órgão biológico, e sim à ‘totalidade’ da pessoa.

Qual é a origem da devoção ao Imaculado Coração?

A memória litúrgica do Imaculado Coração de Maria é comemorada no sábado seguinte à solenidade do Sagrado Coração de Jesus, celebrada na segunda sexta-feira depois da solenidade de Corpus Christi. No entanto, a devoção ao Imaculado Coração de Maria remonta aos inícios da Igreja, pois tem suas raízes mais profundas nas Sagradas Escrituras.

Quais são os privilégios da Igreja do Imaculado Coração de Maria?

No ano de 1964, a Igreja do Imaculado Coração de Maria foi elevada à categoria de basílica (ou seja, passa a possuir, conforme o direito canônico, de certos privilégios: dispor de altar reservado ao papa, ao cardeal ou ao patriarca, e não estar submetida à jurisdição eclesiástica local, o que lhe confere status internacional”).

Qual a origem da devoção ao Imaculado Coração de Maria?

A revelação da devoção reparadora ao Imaculado Coração começou na segunda aparição da Santíssima Virgem Maria, em 13 de junho de 1917, em Fátima, Portugal, aos pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta.

Qual foi a primeira consagração de Portugal ao Imaculado Coração de Maria?

A primeira consagração de Portugal ao Imaculado Coração de Maria aconteceu a 13 de maio de 1931, oito meses depois do reconhecimento oficial das aparições pelo bispo de Leiria, no final da primeira peregrinação nacional do episcopado português a Fátima.

Qual a origem da devoção reparadora ao Imaculado Coração?

No entanto, a devoção ao Imaculado Coração de Maria remonta aos inícios da Igreja, pois tem suas raízes mais profundas nas Sagradas Escrituras. Nelas, encontramos referências ao Imaculado Coração no Evangelho segundo São Lucas, o “pintor” da Santíssima Virgem: “Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração” (Lc 2,19).

O que a Bíblia fala sobre o coração?

A Bíblia, no entanto, refere-se ao coração como esse centro; “dele procedem as saídas da vida” (4.23; cf. Lc 6.45). Biblicamente, o coração pode ser considerado como algo que abarca a totalidade do nosso intelecto, emoção e volição (ver Mc 7.20-23).

Quais são os exemplos bíblicos do Coração de faraó?

O principal exemplo bíblico desse fato é o coração de Faraó, na ocasião do êxodo (ver Êx 7.3, 13, 22-23; 8.15, 32; 9.12; 10.1; 11.10; 14.17). Paulo viu o mesmo princípio geral em ação na sociedade ímpia da presente era (cf. Rm 1.24,26,28) e predisse que também ocorreria o mesmo fato nos dias do anticristo (2Ts 2.11,12).

Qual a importância da Purificação do coração?

Em reconhecimento da necessidade de purificação do próprio coração, Davi clama a Deus: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito estável” (Salmo 51:10). O nosso coração pode encontrar paz em saber que tudo está sob o controle de Deus e em harmonia com a Sua vontade.

Por que o nosso coração pode encontrar paz?

O nosso coração pode encontrar paz em saber que tudo está sob o controle de Deus e em harmonia com a Sua vontade. A Bíblia diz em 1 João 3:19-20: “Nisto conheceremos que somos da verdade, e diante dele tranqüilizaremos o nosso coração; porque se o coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas.”.

Postagens relacionadas: