Greves cp

greves cp

Quais são os motivos da greve dos comboios de Portugal?

A greve dos trabalhadores da CP - Comboios de Portugal, da IP e das suas empresas filiadas (IP Telecom, IP Património e IP Engenharia) foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF) e pela Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans), que reclamam um aumento geral dos salários.

Quais as principais greves do mês de junho?

O mês de junho vai ficar marcado por várias greves no setor dos transportes, mas não só. Junho arrancou com uma paralisação na Rodoviária de Lisboa, que garante as ligações na zona Norte da capital, e com uma greve dos trabalhadores das bilheteiras da CP.

Quantos comboios foram suprimidos após a greve?

Segundo a fonte oficial da CP estavam planeados 588 comboios, pelo que devido à greve (que abrange os trabalhadores a sul de Pombal), houve 47% de supressões. De acordo com os dados fornecidos pela empresa, dos comboios suprimidos 24 eram de longo curso, tendo-se realizado 21.

Quais os impactos da greve dos revisores e trabalhadores das bilheteiras?

Na CP, decorreu entre 6 e 8 de junho uma greve de três dias dos revisores e trabalhadores das bilheteiras que registou, também, impacto na circulação de comboios. A Fectrans tinha promovido uma greve idêntica à de hoje a 27 de maio. Leia Também: CP.

Postagens relacionadas: